segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Azul.

"É, você que é feito de azul,
Me deixa morar nesse azul,
Me deixa encontrar minha paz,
Você que é bonito demais"
(Só tinha de ser com você - Jobim)

Foi para o mar. Ao chegar lá, começou a nadar. Tentou chegar no infinito que o mar mostra ter, mas faltou fôlego, coragem e técnicas de natação. Começou a boiar com os olhos fechados, só para sentir o balanço das ondas que a levava aos poucos. Pra frente... Pra trás... Naquele ritmo que só o azul tem. Por falar em azul, lembrarei de outro azul. O azul do céu. Abriu os olhos enquanto boiava e chorou. Chorou cantarolando "me deixa morar nesse azul". A impressão que ela tinha era a de que havia encontrado o que queria. O azul do mar, o azul do céu e o prazer de flutuar. Foi morar no azul. Morreu afogada. Ainda não sabemos em qual azul ela está. Só sei que ela deve ter encontrado a paz...

Na foto: A minha pessoa.
Foto por: Gabriela.

8 comentários:

Céu. disse...

Foooooooooda!

lucas disse...

amanda, amanda. achei muito lindo, mesmo. só uma observação: tô sentindo você flutuar nos textos, sonhando, voando, mas um pé ainda continua no chão... deixa esse pouquinho de realismo que ainda resta de lado e voa. ou, como diria ivete sangalo & cia., tira o pé do chão.

(er... eu consigo ser brega em qualquer situação.)

beijo! e continua escrevendo e encantando a gente.

Vitor Andrade disse...

menina, você é foda!
a bossa é foda! hehehehe
coisa linda de ler, gostosa de sentir.
vc me faz viajar, junto com essas palavras.

"azul que é pura memória de algum lugar..."

Dandara disse...

será que a gente só encontra a paz quando vai morar num azul mortal? Isso me assusta, demais.
eu queria encontrar uma paz num par de olhos azuis, ou numa camisa azul desbotada, num livro de capa azul, num par de sapatilhas bebê...

Eric Carvalho disse...

Ahhh, a paz...
Nas muitas manhãs que nos encontramos, falamos, deu pra sacar que você sonha sim, sonha e voa, sonha e voa e desatina...
Mas sempre que te procuro e encontro o teu sorriso te percebo sempre presente.
Tudo lindo, tudo rico.

B. disse...

"o prazer de flutuar" ah, me imaginei lá, perdida nesse azul!
adorei o texto! lindemais!

Moreira disse...

"É, você que é feito de azul,
Me deixa morar nesse azul" ?

Amandinha, de cabo a rabo o azul inexorável das águas de Iemanjá.

Um cheiro Flor.

Ibsen Sena disse...

quero morrer.