terça-feira, 17 de novembro de 2009

Um passado distante presente nos meus pensamentos.

- Mil novecentos e setenta. Ano que não me esqueço por nada. Motivos? Eu era jovem, psicodélico, tropical, brasileiro, filho da puta e apaixonado por Janis Joplin. Meus pais sempre me disseram que eu tenho um mau gosto para tudo. Mau gosto para parceira, para comida, para cor... Até para profissão! Mau gosto! Vamos mudar de assunto, falar em minha família me lembra minha ex mulher, que me lembra meus filhos, que me lembra gastos... Eu tento não lembrar de problemas, mas é inevitável quando você é pobre, feio e gordo (É claro que eu não era assim nos anos 70, vale ressaltar). Por tocar no número setenta, vou continuar o que estava dizendo. Eu era fãnzaço de Janis. Discos, camisetas, poster, suposto chiclete que ela mastigou... Se duvidasse, ela estava comigo. Na verdade, na minha imaginação estava. Sabe como é jovem, meu caro? Tudo era motivo para festa com as mãos, se é que me entende. Ainda mais quando se pensava em Janis... Ah, Janis! 1-9-7-0! Agora sim falarei o que eu queria falar... Ano em que ela... Foi para o inferno. É lógico que ela não ia para o céu... Não adianta nem cogitar em pensar numa coisas dessas. Eu sofri, quase morri. E foi depois de um porre por causa da morte da amada que acabei conhecendo a minha Amada. Que virou esposa, que virou mãe dos meus filhos, que virou amante do meu melhor amigo, que não vejo mais. Ou seja, uma filha da puta. Minha vida sempre foi de perdas. Perdi meu filho na praia em 1983. Deve ter ido atrás de Iara... Outra filha da puta também. Desculpa falar assim com você assim, garçom. É que tomar 10 garrafas de cerveja sozinho me deixou assim. Nem sei por que estou aqui. Nem sei por que...
- Senhor, quer a conta?
- Não, deixa eu dormir.
- O senhor tem certeza?
- Sim.

Deitou na mesa, dormiu e nunca mais acordou. Acredito que foi se encontrar com Janis. O único e verdadeiro amor da vida frustrada que ele levava.
-

Texto inspirado na música Maybe, claro que é Janis.

Obs: Fui bem no vestibular!

14 comentários:

Vitor Andrade disse...

Estou diante de uma das maiores escritoras que essa patria pariu, sem dúvida. Viajei com ele, vom vc, com Janis.
Quanta inspiração. Manda um pouco pro lado de cá!

Murilo disse...

Wooooooooow!

Eu conheço ela! *aponta pra Amanda*
HASUHUASHUASHUASHUASHUAS

Texto maravilhoso! Curto, mas diz muito mesmo *-*

Continue a escrever msm!

Raí Freire disse...

Gúria tú escreves demais, adorei essa história, me senti no bar ouvindo Janis, uns cigarros e um uisque. Manda bem, nos textos e no vestibular, estou nessa também, me escreva. Abraço.
- meucafégelado,

Matheus Sobral. disse...

A Janis mesmo só pra ouvir...
Depois de morto, ele deve ter ido procurar alguém mais bonito =P
Talvez se libertou...

Tu escreve pra caralho :)

Hneto disse...

Janis superbacana.

Yanna Karolina disse...

Porra, muito bom! eaiuheaieaheaieahiu =D
Parabéns e sucesso!

B. disse...

"PQP!" Primeira coisa que me veio em mente ao ler isso! Que texto foda Amandita! E nada melhor que lembrar de 1970 :)

Obs: Que bom! Tomara que tenha passado, sucesso! :*

lucas disse...

viva janis! e viva você! ou é o contrário e eu que me atrapalhei.

Larissa disse...

Sim, foi encontrar com Janis. Eu acredito.

Agatha disse...

Nooossa, que história! Talvez ele tenha perdido tudo na vida mais pelo menos deve ter ficado feliz com a morte, pois foi nela que finalmente encontrou seu sonho.

Um beijo, obrigada por ter passado no meu blog *-*

E parabéns pelo sucesso no vestibular rs vou precisar dele daqui a alguns anos também haha.

Maiara. disse...

Ahhh, Janis!
Texto foda, menina!

Sentilavras disse...

Mucho doidia essa história! Pensei num filme do Tarantino, o único diretor q não tem pena de matar heróis...

Danilo Augusto disse...

Festas com a mão inspirada em Joplin,
esse cara era realmente alguém peculiar! Apesar do final já ser esperado, o texto tem um ritmo muito bom, além de ser bem escrito. Parabéns

.tai. disse...

um tanto triste, mas belo como tudo que você escreve.
Que bom q vc foi bem no vestibular. =D
bju