segunda-feira, 2 de novembro de 2009

(A)Mar.

Uma das fotografias do meu portifólio.

Apesar de ser difícil, a minha profissão é uma das coisas que eu mais amo. Pesco a alegria dos meus filhos à cada peixe, pesco amores por ser pescador (ou pesco ilusões e entrego à outras?), pesco os filhos de Janaína*... Estar no mar da Bahia é a minha vida. Sou pescador, meu nome é Mario. Nasci e vou morrer no mar. No mar da Bahia, que me traz vida, amor, alegria e paz...

* Janaína = Yemanjá.

7 comentários:

Moreira disse...

É um braço forte dentro da obra do nosso amado Jorge, Jorge Amado...do nosso caymmi e tantos outros.Parabéns!Lindo.

Vitor Andrade disse...

é doce morrer no mar...

Nana de SouZa disse...

Me traz molejo, jogo de cintura, e um cheiro de carnaval n'alma.
Sou filha da minha terra; tenho o swing nas palavras e nos gestos o humor de todos os dias.

Sou Bahia em pêlo, osso, sangue e sorriso.

Adoro os seus texto, moça desatinada. E seus cachos também me chamam atenção.

Cheiro grande

Vitor Andrade disse...

lembrei que tenho uma poesia, em parceria com uma amiga, e o nome é Olhos de (a)mar!

ariane disse...

simplicidade doce

.tai. disse...

Adoro (a)mar

Dandara disse...

Ao mar.
Amar