segunda-feira, 11 de maio de 2009

Desanuviar II.


Eram onze e quarenta e cinco da noite. Eu já estava quase pegando no sono. Alguém bateu na porta... Bem, pelo horário, só poderia ser urgente. Não perdi tempo, saí correndo para ver o que era. Era ele com a cara de cachorro-sem-dono-pedindo-para-que-eu-cuidasse-dele. Ele poderia ser menos malvado comigo. Virei estátua, juro! Não consegui ter reação. Só sentia o cheiro de macho misturado com os do cigarro e da bebida. Mesmo assim, ele continuava lindo. Ele, me fitava... Centímetro por centímetro do meu corpo havia sido observado por ele em tão pouco tempo. Principalmente, a renda da minha camisola. Se eu soubesse que era ele quem estava lá fora, talvez trocaria a roupa. Aliás, era isso mesmo que eu queria? Não... Quando pensei em fechar a porta, ele segurou o meu queixo. Aquele olhar parecia entrar no meu corpo através dos meus olhos. E mais uma vez, fiquei sem reação. Ele me roubou um beijo. Ainda sem reação, permaneci alí... Ele me puxou, me segurou nos braços e tentou me levar para a perdição. Não! Eu resisti! O deixei na sala e fui beber água. Cheguei na cozinha, molhei o rosto, me belisquei... É, só posso estar sonhando! Voltei para a sala e não o vi. Pronto: era sonho. Voltei para o quarto. Aliás, ainda não acreditava ter saído de lá. E para a minha sorte (ou azar), ele estava sentado na ponta da minha cama... Me olhando. Eu tentei dar meia volta, mas nem deu tempo. Ele me arrancou, me agarrou e me deitou. Pronto, me perdi. Me beijou, me apertou... Enfim, fez de mim o que pôde. Agora ele está aqui. Dormindo sobre o meu peito com ar de satisfeito. Ah! Esse homem ainda me mata...
*
Esse texto é a continuação do anterior. Como havia dito, minha imaginação anda fértil demais! Boa semana para todos.

12 comentários:

Maicon Caine! disse...

Noooossa! você que mata um dia, rs

Anderson disse...

Intensos.... Textos; personagens....

Maiara. disse...

estão difudê esses textos (h)

"Sofi@" disse...

O amor é tão lindo, e ainda mais escrito desta maneira.

Beijo e continua assim escrevendo desta maneira linda:]]

Chris Arruda disse...

Adorei!:D
gosto de textos imprevisíveis e quentes!:P

Nina disse...

estou gostando mto, amandinha, parabéns!
si, escriba estos cuentos calientes... quero que continue escrevendo pra eu continuar visitando, lendo, imginando a cena, hahahaha
eu vejo você nestes contos, mesmo sem "te conhecer de verdade"

Sophia Anônima disse...

Salivei!
aushauhsuahsuhas

Adelaide disse...

Mandy que texto lindo viu, adorei.

T disse...

um dia escreverei um terço de como escreves! FASCINANTE!

veldrane_sucubus disse...

amei a descrição, amei o post... enfim... amei o blog =]

Rafaela disse...

UH LA LA, heim, dona Amanda?

Larissa disse...

Imagino como deve ter sido a noite! hahaha