terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Infinito.

Ela: 55 anos.
Ele: O que?
Ela: Estamos casados esse tempo todo. Será que vai ser eterno?
Ele: Ora, ora, Carmem...
Ela: Não sei, essa modernidade toda... Essas meninas com a carne dura. Você pode não me querer!
Ele (entre um riso e outro): Ora, ora, Carmem... Se estamos até hoje, para que ia te trocar por outra? Elas não vão querer trocar minhas fraldas no futuro.
Ela: E eu quero?
Ele: Não sei.
Ela: Não, não quero.
Ele: Mas quer ir para eternidade? (acelera o carro)
Ela: Quero.

Carmem segurou a mão de João que estava sobre a marcha. João acelerou o carro até a velocidade finita. Bateram num poste e o mesmo caiu sobre o carro. Encontraram um bilhete na bolsa de Carmem em que João havia escrito: "Amor da minha vida. Daqui até a eternidade". E talvez seja assim que uma história de amor dure pra "sempre".

Obs: Não sei o que houve, mas perdi os links dos blogs que ficavam logo alí ao lado. Peço desculpas caso esqueça de repôr algum.

10 comentários:

Mariah disse...

que seja infinito enquanto dure...os enquanto a "incontinência urinária" nos permitir!

CátiaSofia disse...

Está linda a história.
E como se costuma dizer viveram felizes para sempre:D


Adoro-te muito. Beijocas.

Flor disse...

A morte não separou.

Beijo

Marcelo Mayer disse...

bom estar casado 55 anos é uma coisa... amar por 55 anos é outra

Jéssica disse...

Sempre que escuto essa musica penso num romance mais ou menos assim...


O negócio do blog é que ele apaga os RSS de links dos outros blogs sempre que você vai mexer no template, só q eu nunca soube pq. pelo menos comigo é assim


;*

Jéssica V. Amâncio disse...

Comecei a ler pensando que teria um final feliz (mas parece que teve!). Gostei. apesar de ter me dado uma tristeza.

Alisios Castanhos disse...

Somente a morte eterniza algo, a vida mata! (antítese)... Talvez seja por isso que as palavras soem tão bem... “Mata-se” eternizando em belas palavras, o que a vida não pode fazer.

Cezzar.

Paullo Phirmo disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh fala isso não. Eu acredito que uma história de amor pode durar para sempre.

:-)))))

Bjus!!!!!!!!!!!!!!!!!

OBS: Muito bem escrito o texto, hein?! ;-)

Charlie B. disse...

Estou em choque. Será que alguém amaria de fato alguém ao ponto de roubar a vida dela?

Nossa, gostei do suspense repentino.

Charlie B.

Zé ninguem disse...

woooow :o

O amor verdadeiro nunca morre...

pois não?

que história +.+