quinta-feira, 13 de maio de 2010

Encontro

E finalmente havia dado oito horas. E ele havia chegado no horário. E a campanhia havia tocado. E ela, bem, estava alí.

- Entra, disse ela.

Era um encontro ansioso. Ânsia de beijo, ânsia de conversa, ânsia de toques, sentidos e finitos embaraços. Ele, meio travado. Ela agoniada. Era a primeira vez em que eles estariam finalmente "a sós".

- Quer café?
- Sim, eu quero.
- Mas não tem açúcar. Sabe que o doce aqui sou eu?
- Sei sim. Mas o que posso fazer com esse meu doce?
- Fica ao seu critério.

-

E o que houve depois dessa resposta? Também fica ao seu critério. Afinal, é muito mais gostoso imaginar o que poderia ter sido - ou não sido - do que ver quando já foi.

7 comentários:

Marcelo Mayer disse...

o amor causa barriga, tá ai a prova

Ramon Alcântara disse...

Ui... Então vamos nós....

abz

flor disse...

Hahaha, muito bom, garota. Então, cá eu imaginando. rs

Beijoos

Miih Lavigne disse...

Nossa... MUITOOO BOM !
Aplausos...
Adorei, de vdd..
Desculpa pela ausencia ^^
Beijos

Suellen Brito disse...

Hummm, nada melhor do que deixar pra imaginação!
beijos!

lucas disse...

amanda e os encontros, amanda e a imaginação (fluindo).
lindo.

Tão disse...

sensual você, hein...

excitante.